Pele com psoríase necessita de tratamento com queratolíticos e emolientes

Pele com psoríase necessita de tratamento com queratolíticos e emolientes

A psoríase é uma doença crônica da pele bastante comum que apresenta um comprometimento significativo na qualidade de vida dos pacientes. Como não há uma cura definitiva, muitas vezes é preciso controlar adoença ao longo da vida, minimizando o desenvolvimento de lesões cutâneas e aliviando os sintomas da doença de pele.

 

Emolientes e queratolíticos são essenciais para a pele de pacientes com psoríase

 

Uma publicação do jornal Dermatologyand Therapyavaliou o importante papel dos emolientes e queratolíticos atualmente utilizados no tratamento da psoríase.Os emolientes são agentes capazes de reter a água na camada mais externa da pele, favorecendo uma hidratação profunda da pele por evitar a perda de água por evaporação. Já os queratolíticos ajudam a normalizar a descamação da pele e diminuem a espessura das lesões da pele com psoríase, e associados à ação hidratante dos emolientes, são indicados para potencializar a penetração e ação de ativos anti-psoríase.

Avaliação de 60 estudos indica o uso obrigatório deemolientes e queratolíticosno tratamento da pele com psoríase

 

Pesquisadores de diferentes centros de pesquisa dermatológica da Alemanha realizaram uma pesquisa sistemática da literatura no Medline (PubMed) sobre ensaios publicados de janeiro de 1983 a dezembro de 2013 sobre a administração tópica de emolientes e queratolíticos em pacientes com psoríase. Eles também complementaram com uma busca subsequente em EMBASE sobre ensaios clínicos publicados de 1983 a 2013. Um total de 60 publicações preencheram os critérios de inclusão, e as atuais revisões, meta-análises e diretrizes indicaram que a terapia adjuvante com emolientes e queratolíticos deve ser uma parte obrigatória no tratamento da pele com psoríase.

 

Papel dos emolientes e queratolíticos na terapia da psoríase

 

O uso de agentes emolientes e queratolíticos é indicado para facilitar a remoção da escamaçãoexcessiva emelhorar a penetração na pele dos ativos anti-psoríase. Os estudos mais abrangentes encontrados foram da combinação de produtos contendo ácido salicílico e corticosteroides.

 

Ácido salicílico na esfoliação da pele

 

O ácido salicílico tem ação queratolítica e favorece a esfoliação da pele, ajudando a normalizar a escamação excessiva da pele com psoríase. Nos ensaios mencionados, a adição de ácido salicílico foi benéfica para induzir um início de ação mais rápido, bem como uma redução dos parâmetros de severidade das lesões de pele e da área afetada pela psoríase.

Give a Reply